calcular-custo-veículos

5 dicas práticas para calcular os custos com veículo

Ter um carro disponível na garagem para rodar é um benefício que traz liberdade e comodidade, concorda?

O problema são os custos que esse benefício gera todos os anos que muitas vezes escapam do orçamento familiar causando desconforto e peso no bolso.

A solução é planilhar todos os gastos, principalmente, os invisíveis para não perder o controle, e economizar com gastos fixos previsíveis como planos mais econômicos de seguros.

Mas como calcular os custos com o veículo?

Se você já fez essa pergunta e tem dificuldade de encontrar respostas, confira essas dicas para você saber definitivamente como calcular o custo de manutenção do veículo, como calcular o desgaste de veículo por quilometro rodado, e assim por diante.

Vamos lá?!

1. Como calcular custo operacional de um veículo?

Como todo bem durável, o automóvel está sujeito a um desgaste natural com o passar do tempo. Por conta disso, para calcular o custo operacional de um veículo, é preciso ficar atento aos custos fixos, custos variáveis e a depreciação do automóvel.

Custos fixos

São despesas com o veículo que não dá para deixar de lado. Encaixam-se nesta categoria, tributos como o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), e o licenciamento obrigatório do automóvel.

Combustível é outro um gasto fixo, cujo valor mensal vai depender da rodagem do veículo. O mesmo vale para gastos efetuados com pedágio para quem circula por cidades onde esse tipo de tarifação é aplicada.

Custos variáveis

Esse tipo de custo leva em consideração situações que podem acometer o veículo como sinistros, por exemplo. Uma batida ou furto de uma peça do carro são situações que não são esperadas, mas que podem ocorrer a qualquer momento. Outro tipo de gasto variável são as multas, que podem ser aplicadas por descuido, imprudência ou imperícia do motorista no trânsito.

Depreciação

 O desgaste com o passar do tempo é algo natural em qualquer veículo. Os principais motivos são fatores externos como estradas, rodagem, sinistros, e fatores internos, como o desgaste de peças e a falta de manutenção preventiva. Desse modo, é preciso entender a estrutura do veículo para definir como calcular os gastos com o carro.

2. Como calcular os custos com financiamento e seguro do carro?

Para facilitar a aquisição de um automóvel, as concessionárias oferecem a possibilidade de financiamento do veículo em até 60 meses. Desse modo, não se pode deixar esse custo de lado, que deve ser integrado ao orçamento doméstico.

Uma forma de como fazer uma simulação sobre esses gastos é calculando o valor do veículo, a taxa mensal de juros a ser cobrada no financiamento e a quantidade de parcelas do financiamento.

Outro custo importante é a proteção do patrimônio. Por isso o seguro auto é indispensável.

Entretanto, muitos condutores com restrição de perfil ou perfil de uso comercial, como motoristas de aplicativo, ficam de fora das coberturas convencionais das seguradoras.

A boa notícia é que existem alternativas como a proteção veicular  que geralmente é mais econômica e contempla todos os condutores, sem análise de perfil.

Para conhecer mais sobre proteção automotiva basta consultar associações veiculares que têm segurança e credibilidade como a Universo AGV.

3. Como calcular o custo manutenção do veículo?

Com a rodagem diária, o veículo passa a demandar alguns cuidados que acarretam gastos de manutenção como troca de pneu, substituição de algum item que possa ser danificado, ou mesmo problemas de ordem mecânica.

Veja alguns dos principais custos relativos à manutenção do carro que podem resultar em gastos mensais.

Troca de óleo

 A troca de óleo é um item importante para a vida útil do automóvel. O período em que deve ser efetuada varia de acordo com a quilometragem. É importante ficar atento ao período de renovação do óleo para assegurar o funcionamento adequado do motor.

Filtros

Outro item importante que merece atenção. Os filtros de óleo e combustível devem ser trocados, aproximadamente, a cada 10 mil km ou 15 mil km. O filtro de ar, também deve ser analisado periodicamente, a cada 10 mil km.  

Pneus

Fundamental para a segurança do motorista, os pneus devem ser trocados quando se mostrarem gastos. Geralmente, os fabricantes atribuem aos pneus uma vida útil de cinco anos, mas isso vai depender da rodagem do veículo e das condições das vias onde trafega.

Freios

Assim como os pneus, os freios são fundamentais para a segurança do automóvel e devem ser analisados regularmente e se for constatada a necessidade, realizar a troca das pastilhas e lonas dos freios.

4. Como calcular o custo do carro por quilômetro rodado?

A rodagem diária de um automóvel para os mais variados fins resulta em gastos variados, como já foi mostrado.

Mas como calcular o desgaste de veículo por quilometro rodado? Para chegar a esse resultado, é necessário fazer um apanhado das outras modalidades de custo.

De modo geral, o montante do gasto com o automóvel por quilômetro rodado deve ser feito de acordo com a finalidade de uso do automóvel. No caso de motoristas de aplicativo ou de modelos utilitários, o custo tende a ser maior em função da maior rodagem, que resulta em gasto maior com combustível e com pedágio, eventualmente.

Prova disso é que a Uber lançou uma calculadora que ajuda os motoristas a saberem qual o peso do veículo no orçamento familiar.

Outro fator que deve ser levado em consideração é o risco maior de sinistros, como acidentes e assaltos é em função da alta rodagem.

Lembrando que este quesito aumenta o valor de gastos com seguros convencionais.

5. Como economizar com custo do seguro?

O seguro automotivo é um dos itens que mais encarecem o custo operacional do carro. Para aliviar esse gasto necessário é possível optar por alternativas de proteção veicular que oferecem boa relação custo-benefício.

A modalidade de proteção automotiva é oferecida por cooperativas nas quais os associados pagam um valor mensal e dividem entre si os custos em casos de ocorrências como roubo, furto ou colisão.

As principais diferenças em relação ao seguro automotivo é que a proteção veicular geralmente é mais barata, oferece cobertura similar e com alguns extras, como assistência 24 horas, e contempla todos os motoristas, sem restrição de perfil.

Gostou do artigo? Estas informações foram relevantes para você?

Compartilhe com os amigos e não esqueça de conferir as vantagens da proteção veicular em nosso site!